Seu Estado
Não Inscrito
Preço
Grátis
Se você já tem uma conta

Se você já possui uma conta em nossa plataforma, clique neste botão 👆🏿


Cadastros para novos usuários.


Apresentação do curso.

O Sínodo da Sinodalidade, inaugurado em outubro de 2021, chegou à sua Etapa Continental. As vozes das Igrejas locais de todo o mundo que foram ouvidas na primeira Fase Diocesana foram recolhidas no Documento de Trabalho para a Fase Continental. Isso exigirá um processo de aprofundamento, discernimento e formação para estimular a consciência e a prática de uma Igreja sinodal.

Pensando nisso, oferecemos o Segundo Curso Massivo Intercontinental Online (MOOC) sob o tema História, Teologia e Prática da Sinodalidade. Através de uma plataforma online terá acesso a uma série de vídeos pré-gravados durante os meses de fevereiro e março de 2023. Utilizamos um formato assíncrono e totalmente online que permite a visualização dos vídeos a qualquer momento. Os vídeos são pré-gravados e estão disponíveis em espanhol, inglês, português, francês, italiano e alemão.

Esta iniciativa foi organizada pelos membros latino-americanos da Comissão Teológica da Secretaria Geral do Sínodo e do Grupo Ibero-Americano de Teologia. É apoiado por Universidades Católicas em todo o mundo através de uma plataforma digital hospedada pelo Departamento de \”Formação Contínua\” da Escola de Teologia e Ministério do Boston College. Além disso, é patrocinado pelo Conselho Episcopal (CELAM), a Confederação Latino-Americana de Religiosos (CLAR), o Consilium Conferentiarum Episcoporum Europae (CCEE), a Federação das Conferências Episcopais Asiáticas (FABC), a União Internacional de Superiores Geral (UISG) e a União dos Superiores Gerais (USG), juntamente com outras organizações eclesiais homólogas.


Introdução.

O Sínodo sobre a Sinodalidade.

Sínodo sobre a Sinodalidade representa uma nova e emocionante fase na vida da Igreja. Esta fase aprofunda a eclesiologia do Povo de Deus desenvolvida no Concílio Vaticano II e nos convida a gerar processos de conversão e reforma de relações, dinâmicas de comunicação e estruturas na Igreja. Isso exigirá um processo de discernimento comum e de formação a curto, médio e longo prazo para estimular a consciência de uma Igreja vivida e compreendida em chave sinodal. Como disse o Papa Francisco, em 18 de setembro de 2021, poucos dias antes da abertura do Sínodo sobre a sinodalidade

“o tema da sinodalidade não é o capítulo de um tratado de eclesiologia, e muito menos uma moda, não é um slogan ou um novo termo para usar e instrumentalizar em nossas reuniões. Não! A sinodalidade expressa a natureza da Igreja, sua forma, seu estilo e sua missão. Portanto, falamos de uma Igreja sinodal, evitando assim considerá-la um título entre outros ou uma maneira de pensar sobre isso, antecipando alternativas”. 

Este curso online quer fornecer alguns elementos que nos estimulem a nos comprometermos na construção de um modelo institucional para a Igreja do terceiro milênio.Igreja sinodal. Este é o convite que nos faz o atual Sínodo quando afirma, em seu Documento Preparatório, que “o sentido do caminho ao qual todos somos chamados consiste, principalmente, em descobrir o rosto e a forma de uma Igreja sinodal, em qual «cada um tem algo a aprender. Povo fiel, Colégio Episcopal, Bispo de Roma: um escutando os outros, e todos escutando o Espírito Santo, o Espírito da verdade (Jo 14,17), para saber o que Ele diz aos as Igrejas (Ap 2,7).» O Bispo de Roma, como princípio e fundamento da unidade da Igreja, pede a todos os Bispos e a todas as Igrejas particulares, nas quais e a partir das quais existe a Igreja Católica, uma e única (cf. LG, n. 23), que entram com confiança e audácia no caminho da sinodalidade» (Documento preparatório 15). Este é o sentimento e a motivação de todas as pessoas que tornaram este curso possível. Queremos que seja uma contribuição para a sinodização de toda a Igreja e sua experiência prática no meio das comunidades eclesiais.

Ao longo de várias semanas, será oferecida uma série de vídeos pré-gravados —conferências, palestras aprofundadas e experiências concretas—, que permitirão conhecer e aprofundar a história, a teologia e a prática da sinodalidade. A primeira semana oferece uma visão geral da história da sinodalidade. A segunda semana aprofunda sua teologia e eclesiologia. Finalmente, a terceira e última semana reflete sobre como integrar a sinodalidade na vida e no exercício ministerial. Um dos grandes desafios atuais é fazer da sinodalidade uma experiência viva e cotidiana que inspire o modo de ser e viver de todos na Igreja, e que favoreça a sinergia entre os diversos ministérios, carismas, dons e serviços.

Programa do curso.

Conteúdo disponível a partir de 30 de janeiro.

Conferência: História da sinodalidade Massimo Faggioli

profundidade: A sinodalidade nas primeiras comunidades cristãs María Elisa Estevez

A sinodalidade nos primeiros séculos da Igreja Samuel Fernández

San Cipriano de Cartago e outras práticas episcopais do primeiro milênio Thomas Kollamparampil CMI

Os sínodos das Igrejas locais antes e depois do Concílio up to Episcopalis Communio Arnaud Join-Lambert

Experiences: Desenvolvimento e desafios da sinodalidade na Ásia Vimal Tirimanna

Desenvolvimento e desafios da sinodalidade na África Stan Chu Ilo

Desenvolvimento e desafios da sinodalidade na América Latina Alzirinha Rocha de Souza

Desenvolvimento e desafios da sinodalidade na Europa Margit Eckholt

Desenvolvimento e desafios da sinodalidade na América do Norte Kristen Colberg

Conteúdo disponível a partir de 12 de fevereiro.

Conferência: A missão da Igreja à luz da sinodalidade hoje Sandra Mazzolini, Itália

Aprofundamento: A Igreja, Povo de Deus em um só lugar Rafael Luciani

O Sensus fidei na vida e na missão de uma Igreja sinodal Ormond Rush

O contribuição das mulheres para uma Igreja sinodal Dorothea Sattler

Caminhos abertos e desafios no Código de Direito Canônico para uma e participativa Carmen Peña

Experiências: Contribuições teológicas e pastorais para a sinodalidade na Ásia Shaji George Kochuthara Contribuições

teológicas e pastorais para a sinodalidade na África Josée Ngalula Contribuições

teológicas e pastorais para a sinodalidade na América Latina Carolina Bacher

Contribuições Teológicas e Pastorais para a Sinodalidade na Europa Christian Bauer Contribuições Teológicas e Pastorais para a Sinodalidade na América do Norte Catherine Clifford

Conteúdo disponível a partir de 19 de fevereiro.

Conferência: Uma liderança ministerial para uma Igreja sinodal Serena Noceti

Aprofundamento: Poder e autoridade no exercício ministerial Margaret E. Guider OSF

O método da conversação espiritual no exercício ministerial: escuta, diálogo, discernimento em comum e consenso Frédéric Fornos SJ

Estruturas Pastorais e Formativas em uma Igreja Sinodal Gilles Routhier

instituiu ministérios numa Igreja sinodal Monsenhor Roberto Repole

Experiências: Ásia: comunidades de base Estela Padilla

África: Catequistas chefes e ministérios leigos Nora Kofognotera Nonterah

América Latina: As equipes ministeriais Antonio José de Almeida

Europa: Leigos e paróquias. Referentinnen pastoral e outros casos Regina Heyder

América do Norte: a experiência de ministérios leigos Alberto Embry


Palestrantes.

Card. J.C Hollerich (Luxemburgo).
Antonio José de Almeida (Brasil).
Christian Bauer (Alemanha).
Carolina Bacher (Argentina).
Catherine Clifford (Canadá).
Kristen Colberg (EUA).
Margit Eckholt (Alemanha).
Alberto Embry (EUA).
María Elisa Estevez (Espanha).
Samuel Fernández (Chile).
Massimo Faggioli (EUA/Itália).
Frédéric Fornos SJ (França).
Carlos M. Galli (Argentina).
Margaret E. Guider OSF (EUA).
Regina Heyder (Alemanha).
Arnaud Join-Lambert (Bélgica)

Nora Kofognotera Nonterah (Gana).
Thomas Kollamparampil CMI (Índia).
Shaji George Kochuthara (Índia).
Rafael Luciani (Venezuela).
Stan Chu Ilo (Nigéria).
Sandra Mazzolini (Itália).
Josée Ngalula (RD-Congo).
Serena Noceti (Itália).
Estela Padilla (Filipinas).
Carmen Peña (Espanha).
Mons. Roberto Repole (Itália).
Alzirinha Rocha de Souza (Brasil).
Ormond Rush (Austrália).
Dorothea Sattler (Alemanha).
Gilles Routhier (Canadá).
Vimal Tirimanna (Sri Lanka).

Todos os temas

são baseados na tradição cristã aprofundada à luz do Concílio Vaticano II e lidos nos contextos epocais e eclesiais atuais. Além disso, são apresentados por especialistas internacionais de diferentes continentes, representando uma diversidade de culturas e visões, e unidos pelo mesmo desejo de construir a Igreja Sinodal do terceiro milênio.

Organizadores.

Dr. Rafael Luciani (Venezuela), Dr. Carlos María Galli (Argentina), Dr. Agenor Brighenti (Brasil) (membros latino-americanos da Comissão Teológica do Secretariado Geral do Sínodo) Dr. Félix Palazzi (diretor da “Formação Contínua“, Escola de Teologia e Ministério do Boston College).